Home / Brasil / Técnico de Futebol Marcelo Cabo foi encontrado em um motel e não foi vítima de crime, diz polícia
Clique e Saiba mais

Técnico de Futebol Marcelo Cabo foi encontrado em um motel e não foi vítima de crime, diz polícia

Marcelo Cabo foi encontrado em motel e não foi vítima de crime / Foto: Divulgação/Atlético Goianiense

Após ficar desaparecido por mais de 40 horas, o técnico Marcelo Cabo , 50 anos, do Atlético-GO não sofreu nenhum tipo de crime. Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (17), a Polícia Militar do Estado de Goiás informou que o treinador foi encontrado em um motel da cidade entre às 19h30 e 20h da segunda-feira (16) e com estado de saúde normal.

“Localizamos o técnico Marcelo Cabo próximo à estrada. Ele foi encontrado com a ajuda dos policiais de Aparecida e de Goiânia. Ele foi entregue à diretoria e passa bem. Posteriormente, a diretoria e o próprio técnico vão prestar declarações sobre o sumiço. A Polícia fez a parte dela. Importante esclarecermos isso. Nenhum dissabor e nenhum mal ocorreu a ele. Não teve cometimento de crime nenhum. Ele não foi vítima de nenhum crime”, disse o tenente-coronel Ricardo Rocha.

Diante da situação que preocupou a todos no Brasil, o futuro de Cabo à frente do Atlético-GO, que disputa a Série A do Brasileiro este ano, fica complicado. Em entrevista ao programa “Redação Sportv”, o diretor de futebol do clube Adson Batista afirmou que terá uma reunião com o técnico para definir o que será feito.

“Vamos ter uma reunião para que a gente possa definir a situação. É uma situação muito complicada, complexa. Estamos muito tensos, preocupados. É um profissional correto, campeão da Série B. Tem o respeito e a consideração de todos no clube”, afirmou.

“Temos uma imagem. Precisamos avaliar. Tudo na vida tem limites. Queremos também ouvir. Quem somos nós para julgar as pessoas? Mas temos de avaliar várias situações. A imagem do clube… Algumas coisas estão acima. Se conseguimos superar, se tivermos uma postura convincente do Marcelo, queremos que continue, por ser um profissional correto”, continuou Batista.

O SUMIÇO

Marcelo Cabo saiu às 3h da manhã de domingo com seu carro do prédio, que fica no bairro Setor Jardim Goiás, em Goiânia, sem levar o celular ou a carteira. Câmeras do circuito de segurança do local flagraram a saída do treinador, que chegou a conversar com o filho por volta das 2h40 da manhã.

Na manhã desta segunda, o clube tentou contato com Cabo, que não apareceu no centro de treinamento e não conseguiu encontrá-lo. Todas as autoridades competentes foram acionadas e também foi registrado boletim de ocorrência na Delegacia de Investigações Criminais de Goiás.

Horas depois do anúncio do desaparecimento, Marcelo Cabo foi visto chegando em seu apartamento com um táxi e saindo sete minutos depois no mesmo táxi, conforme confirmou o coronel Wellington Urzeda, que também é conselheiro do Atlético. Horas depois, a polícia chegou ao motel com a ajuda do taxista que o levou até lá.

CARREIRA

Carioca, o treinador chegou ao Atlético-GO em 2016 e levou o time ao título da Série B do Brasileiro. Em 38 jogos, foram 22 vitórias, dez empates e seis derrotas. Ele foi responsável direto pela grande campanha, que deixou o Vasco para trás.

Marcelo Cabo começou a carreira de treinador no Bangu, em 2004. Posteriormente foi auxiliar de Marcos Paquetá na Arábia Saudita e chegou a dirigir uma equipe nos Emirados Árabes Unidos. Chegou também a ser auxiliar do técnico Jorginho e observador técnico Dunga, em sua primeira passagem pela seleção brasileira.

Fonte: Esporte/IG

Veja Também

Loterias – Mega-Sena acumula; próximo sorteio pode pagar R$ 9 milhões

Mega-sena