Home / Mundo / Soldados podem estuprar mulheres no Sudão do Sul como forma de salário, diz ONU
Clique e Saiba mais

Soldados podem estuprar mulheres no Sudão do Sul como forma de salário, diz ONU

sudao
Deslocados pelo conflito interno esperam em Malakal ajuda do Programa Mundial de Alimentação, no dia 5 de maio / Foto: Denis Dumo/Reuters

A situação dos Direitos Humanos no Sudão do Sul, país no leste da África, é “uma das mais espantosas” do mundo, disse nesta sexta-feira (11) a ONU, que afirma em um relatório que o governo permite que combatentes “estuprem mulheres como forma de salário”, segundo a France Presse.

“Trata-se de uma das situações mais espantosas no mundo para os direitos humanos, com um uso maciço dos estupros como instrumento do terror e arma de guerra”, afirma a ONU.

O Sudão do Sul completou quatro anos de independência em relação ao Sudão em julho deste ano. O país de quase 12 milhões de habitantes, que é o mais novo do mundo, é também uma das nações com pior situação humanitária.

Há mais de um ano e meio, o país sofre com a guerra civil que opõe o presidente Salva Kiir e seu ex-vice-presidente, Riek Machar, acusado de preparar um golpe de Estado. De acordo com a agência para refugiados da ONU, o Acnur, o conflito provocou mais de 2,2 milhões de deslocados.

Deste total, mais de 730 mil pessoas que viviam no Sudão do Sul fugiram para países vizinhos e 1,5 milhão tiveram que abandonar as suas casas e procurar abrigo em outras regiões do país. Além disso, o Sudão do Sul acolhe mais de 250 mil pessoas que fugiram do vizinho Sudão.

O número de civis refugiados nas seis bases da Missão da ONU no país (Minuss) já ultrapassou os 150 mil, sendo que alguns estão ali desde o início dos combates, em dezembro de 2013. Mais de 10 mil pessoas chegaram apenas na semana passada, segundo os números apresentados pela Minuss.

22-09-2015- banner -amarelo- naldo - madrid- som-dj-banner-centro-da-materia-775x168

Participe desse grande evento:

godoy open-700

Fonte: G1 SP

Veja Também

Esporte – Flamengo perde, mas é campeão brasileiro com empate entre Inter e Corinthians

Foto: Getty Images