Home / Brasil / O ator que interpretou Pedrinho do sítio do Pica-Pau Amarelo morrer aos 43 anos em decorrência de um tumor
Clique e Saiba mais

O ator que interpretou Pedrinho do sítio do Pica-Pau Amarelo morrer aos 43 anos em decorrência de um tumor

lobo-pedrinho
Daniel Lobos como Pedrinho na primeira versão para televisão do Sítio do Pica-pau Amarelo, em 1986 / Foto: Reprodução TV/Globo

O ator Daniel Lobo de 43 anos morreu na noite de ontem quinta-feira (24) em decorrência de um tumor, era casado há seis meses com a regente coral Flávia Sebold e planejava ter um filho ainda em 2016. Segundo a mulher, os sintomas começaram a aparecer há apenas cinco semanas.

O ator é o terceiro e último a interpretar o personagem Pedrinho na primeira versão para televisão do Sítio do Pica-pau Amarelo, em 1986, o velório do ator  ocorre nesta sexta-feira (25) em Tubarão, no Sul de Santa Catarina. O enterro será às 16h em Sâo Ludgero.

Em uma rede social, a esposa Flávia postou nesta manhã: “Hoje uma parte de mim se foi. Daniel Lobo, meu primeiro namorado, meu esposo, meu homem, meu amor. Não sei como dizer a falta que você me faz. Você foi um guerreiro. Lutou bravamente nestas últimas semanas. Lutou bravamente hoje. (…) Te amo para sempre”, declarou.

daniel-lobo-interpretou-pedrinho-em-1986-1458875605243_615x300
Foto: Reprodução

Tumor no aparelho digestivo
Segundo Flávia, Daniel morreu devido às complicações de um tumor no aparelho digestivo. “Ele começou a ter uma espécie de alergia, muita coceira na pele há cinco semanas. Depois,  passou a ter ictéricia, um mal-estar contínuo”, relatou.

Flávia diz que o ator consultou vários médicos, primeiro um alergista e depois um clínico, que identificaram alterações nos exames de sangue. Neste meio tempo, em uma viagem para apresentar a peça ‘Nise da Silveira – Guerreira da Paz’ em São Paulo, passou mal gravemente e procurou um hospital. Lá, ficou internado por uma semana e retornou a Florianópolis onde morava com a mulher.

O casal decidiu dar continuidade ao tratamento em Tubarão, pois a família de Flávia é natural do município e reside no local. No hospital da cidade, ele passou por uma cirurgia complexa para remoção de um tumor.

“A cirurgia a que foi submetido é a mais complexa do aparelho digestivo e ele respondeu muito bem ao procedimento. Na quarta-feira, estava bem, conversou comigo, mas nesta quinta, às 9h, entrou em choque séptico. A equipe médica me informou que ele podia não sobreviver. Pedi para conversar com ele. Disse: ‘Você é o amor da minha vida, você não pode partir, vai ser o pai dos nossos filhos”, foi impressionante, a pressão dele que estava em zero passou para 12 por 7. Ele foi um guerreiro, lutou até o fim”, contou muito emocionada.

Daniel acabou não resistindo e morreu às 19h40 de quinta-feira no hospital.

Carreira
Atualmente, o ator se dedicava ao teatro. Ele atuava na peça “Nise da Silveira – Guerreira da Paz”, sobre a história da psiquiatra alagoana discípula do psicanalista alemão Carl G.Jung. Ele também era o diretor do espetáculo. Em Santa Catarina, a peça foi encenada em Florianópolis em julho do ano passado.

A peça estava sendo apresentava no Museu de Arte de São Paulo (Masp). Porém, após 6 semanas, ele precisou interromper a peça por motivos de saúde.

daniellobonisedasilveira
Foto: Nise da Silveira – Guerreira da Paz/Divulgação

banner portal buffet 2

Fonte: G1

Veja Também

Música – Lady Gaga diz que: “Odiava ser uma estrela. Sentia-me exausta”

Foto: Reprodução