Home / Entretenimento / Cantor sertanejo preso por falsificação de cigarros e demais detidos foram ouvidos na tarde de ontem pela polícia (veja o vídeo)
Clique e Saiba mais

Cantor sertanejo preso por falsificação de cigarros e demais detidos foram ouvidos na tarde de ontem pela polícia (veja o vídeo)

Rafael foi ouvido no dia de ontem (21) / Foto: Reprodução

Polícia Civil começou a ouvir, nesta quinta-feira (21), os presos na Operação Sem Filtro. Entre eles, está o cantor sertanejo Rafael Francisco Frare de Siqueira, de 25 anos, da dupla Fábio e Rafael, e o pai dele, Clodoaldo José de Siqueira.

A operação contra falsificação de cigarros, deflagrada no Paraná e em outros estados na quarta-feira (20), prendeu, ao todo, 14 pessoas; dois suspeitos continuavam foragidos até a publicação desta reportagem. Pelo menos R$ 10 milhões em patrimônio foram bloqueados da quadrilha.

De acordo com a polícia, Clodoaldo usava uma empresa de produções artísticas da qual é sócio para lavar dinheiro arrecadado com falsificação de cigarros. A empresa, que fica em Londrina, no norte do Paraná agenciava a carreira da dupla do filho dele.

“Nós apuramos, em um ano de investigações, que a empresa não se sustentava só com os shows da dupla sertaneja. O dinheiro que abastece a empresa foi arrecadado por meio dos cigarros falsificados”, explicou o delegado Renato Figueroa, que apura o caso.

Falsificação de cigarros

“Clodoaldo, ex-morador de Londrina, é o líder de uma grande organização criminosa que funciona da seguinte forma: eles possuem gráficas em São Paulo, onde são confeccionados papeis e plásticos usados para montagem dos maços de cigarros. Em Minas Gerais, eles montaram duas fábricas clandestinas, onde falsificam cigarros paraguaios, na grande maioria, e distribuem, posteriormente, para todo país”, acrescentou o delegado.

Uma das fábricas tinha capacidade para produzir até 100 mil maços de cigarro por ano. Segundo a Receita Federal, a sonegação de impostos chega a R$ 90 milhões.

Ainda de acordo com Figueroa, a lavagem do dinheiro arrecadado na falsificação dos cigarros era toda feita em Londrina, cidade sede da empresa de produções artísticas.

Durante as investigações, não houve indícios da participação de Fábio, o outro cantor da dupla sertaneja, no esquema criminoso.

O advogado Fernando Buono, que representa Rafael, disse que não vai se manifestar até ter acesso aos autos. O G1 não conseguiu contato com o advogado de Clodoaldo.

Os crimes investigados na operação são organização criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra a saúde pública. Ao todo, 35 mandados judiciais foram expedidos para cumprimento no Paraná, em São Paulo, em Minas Gerais e na Bahia.

As investigações continuam. “Agora, vamos analisar todo o material apreendido. O objetivo é revelar outros imóveis e outras contas bancárias usadas pela quadrilha”, reforça o delegado.

Veja abaixo o vídeo de sucesso da dupla:

Fonte: G1 PR / Vídeo: Reprodução Youtube/Fabio e Rafael

Veja Também

Brasil – Acordão no Senado dá sobrevida a ex-vice-líder de Bolsonaro flagrado com dinheiro na cueca

Foto: Agência Senado