Home / Família / Bombinha deixa menino cego de um olho no Paraná, diz família
Clique e Saiba mais

Bombinha deixa menino cego de um olho no Paraná, diz família

maxresdefault1
Bombinha de festa junina explode e deixa menino sem visão / Foto: Reprodução

Um menino de 9 anos perdeu a visão do olho direito após a explosão de uma bombinha em Alto Paraná. A informação foi confirmada pela família da criança. O garoto foi levado ao hospital Santa Casa de Paranavaí, onde passou por uma cirurgia no olho esquerdo, que também foi atingido.

O acidente ocorreu na tarde de segunda-feira (13), na casa do garoto. ontem terça-feira (14), os médicos do hospital Santa Casa ainda não souberam informar se o garoto corre o risco de perder a visão do olho esquerdo.

A avó do menino Mirian Silva de Oliveira conta que o neto colocou a bombinha em uma tábua, e como achou que o explosivo tinha falhado, foi verificar o que havia ocorrido.

“Na hora que o meu neto foi ver de perto, a bombinha explodiu. A explosão foi tão forte que ele perdeu o olho direito. A mãe estava em casa, mas como ele sempre foi muito levado, não viu quando ele chegou com a bombinha. Estamos desconsolados”, lamenta a avó do menino.

A família afirma que o menino comprou a bombinha sozinho em um bar da cidade. Segundo o Corpo de Bombeiro, nesta época do ano, com a realização de festas juninas e julinas, aumenta o número de casos de pessoas feridas após a explosão de fogos de artifício ou bombinhas.

“Nessa época do ano a comercialização e a utilização desses materiais aumenta bastante. Consequentemente, aumenta o número de ocorrências de pessoas feridas por esses materiais. Por isso, a orientação básica é evitar que crianças manejem esse tipo de material. A venda para crianças já é proibida, mas mesmo assim tem parentes que compram para dar de presente. Isso é um risco muito grande”, explica o tenente do Corpo de Bombeiros, Anderson Feijó.

Lojas que vendem explosivos devem ser certificadas pelo Corpo de Bombeiros e pela Delegacia de Armamento e Munição, além da autorização da venda.

“O meu neto é a coisa mais importante da minha vida. Ver que ele não está bem é desesperador. Espero que essa tragédia na nossa família sirva de exemplo e de alerta para outras famílias. A venda desse tipo de explosivo deveria ser proibida”, diz a avó do menino.

banner para topo da materia em png-800x126

Fonte: G1/O Bem Dito

Veja Também

Terra Roxa – Vacina contra a Covid-19 já esta a caminho

Foto: Prefeitura Municipal de Terra Roxa (Facebook)