Home / Brasil / Guerra – Rússia ataca cidades no oeste da Ucrânia e reagrupa tropas em torno de Kiev

Guerra – Rússia ataca cidades no oeste da Ucrânia e reagrupa tropas em torno de Kiev

Foto: Reprodução Twitter/@MFA_Ukraine

As forças russas atingiram novos alvos na Ucrânia nesta sexta-feira (11), alguns dos quais no oeste do país, região que até agora estava relativamente a salvo dos ataques. Imagens de satélite mostram também que as tropas de Moscou estão se reagrupando a noroeste de Kiev, e o Reino Unido afirmou que Putin estaria planejando um ataque à capital ucraniana dentro de dias.

De acordo com declarações dos governos russo e ucraniano e a partir de fotos e vídeos divulgados por diferentes fontes -alguns deles verificados pelo jornal The New York Times-, houve bombardeios em três cidades localizadas entre o centro e o oeste da Ucrânia: Dnipro, Lutsk e Ivano-Frankivsk.

Segundo o serviço de emergência estatal ucraniano, a manhã começou em Dnipro com ao menos três ataques aéreos que atingiram um jardim de infância, um prédio residencial e uma fábrica de sapatos, onde um incêndio começou. Uma pessoa morreu, ainda de acordo com o serviço de emergência, que divulgou imagens de prédios destruídos e em chamas na cidade. Outro vídeo mostra moradores fugindo.

Em Lutsk, cidade no noroeste que fica a cerca de 200 quilômetros da fronteira com a Polônia, um aeroporto militar foi atingido, segundo o prefeito, Igor Polischuk, que publicou nas redes sociais um alerta para que os moradores se protegessem do ataque. Um porta-voz do Ministério da Defesa russo confirmou que Moscou atacou aeroportos militares em Lutsk e em Ivano-Frankivsk, cidade no sudoeste ucraniano.

Um vídeo verificado pelo New York Times mostra ao menos três explosões, aparentemente perto do aeroporto internacional de Ivano-Frankivsk. O Ministério da Defesa da Rússia afirma que separatistas apoiados pelo Kremlin capturaram também outra cidade estratégica no sudeste do país, Volnovakha, porta de entrada do porto de Mariupol para o norte.

Kiev Ao norte da capital ucraniana, a principal força de ataque da Rússia, um comboio militar de mais de 60 km de comprimento, está parada em uma rodovia desde os primeiros dias da invasão, tendo falhado no que os países ocidentais afirmam acreditar ter sido um plano inicial para um ataque relâmpago à capital.

Mas imagens divulgadas pela empresa americana privada de satélites Maxar nesta sexta mostram unidades blindadas manobrando dentro e por meio de cidades próximas ao aeroporto Antonov, em Hostomel, a noroeste de Kiev, que têm sido palco de intensos combates desde que a Rússia desembarcou paraquedistas na região nos primeiros momentos da guerra.

“A Rússia provavelmente está procurando redefinir e reposicionar suas forças para uma atividade ofensiva renovada nos próximos dias”, disse o Ministério da Defesa do Reino Unido em uma atualização de inteligência. “Isso provavelmente incluirá operações contra a capital Kiev.”

Fonte: FolhaPress/ParanáPortal

Veja Também

Saúde – Tentando atrasar a chegada da varíola dos macacos, Anvisa pede retorno de máscaras

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil