Home / Brasil / Paraná – Pior onda de frio do ano coloca Defesa Civil e secretarias do estado em alerta
Clique e Saiba mais

Paraná – Pior onda de frio do ano coloca Defesa Civil e secretarias do estado em alerta

Nos próximos dias, previsão é de muito frio nas madrugadas, manhãs e até durante as tardes (Foto: Valquir Aureliano)

O Governo do Estado está se mobilizando para atender a população durante a massa de ar polar que começa a chegar ao Paraná, hoje. Diferentes secretarias criaram um plano de contingência, coordenado pela Defesa Civil do Paraná, para atuar na prevenção, reforçando os cuidados com a população mais vulnerável.

A previsão é de esta possa ser a mais forte onda de frio até agora neste ano.

Mas, de acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a onda seguirá o padrão do inverno paranaense, caracterizado por um clima frio e seco e temperaturas mínimas variando entre -1 °C e -5 °C. Ou seja, longe de previsões catastróficas.

O frio mais rigoroso, aponta o serviço social autônomo vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo (Sedest), será entre amanhã e a sexta-feira, especialmente nas regiões Sudoeste, Sul, Central e Campos Gerais. Nesse período há indicativo para ocorrência de geadas fortes e generalizadas em todo o Paraná.

“O Governo do Estado está monitorando constantemente o avanço dessa onda de frio para amenizar os seus efeitos”, afirmou o secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva. “A Defesa Civil está mobilizada e em contato frequente com o Simepar para antecipar cenários e medidas de combate à possibilidade de um frio rigoroso”.

Segundo o meteorologista do Simepar, Reinaldo Kneib, haverá uma queda acentuada das temperaturas, com uma variação grande após a massa de ar quente que passou pelo Estado. “Teremos três dias de frio com forte intensidade e dias gelados, com previsão de mínimas negativas nas regiões de General Carneiro e Palmas”, afirmou.

Curitiba — Em Curitiba o frio também deve ser intenso, à exemplo do que já acontece desde o outono deste ano. A mínima deve ser registrada na quinta-feira, com -1ºC na manhã da Capital. Essa onda de frio se prolonga até o fim de semana na região. Hoje e amanhã podem ocorrer chuvas em Curitiba.

Além das mínimas muito baixas, as temperaturas máximas também não se elevam nesta semana. Se ontem a máxima chegou aos 25ºC, para amanhã e a quinta ela mal deve passar dos 10ºC, o que significa que além de madrugadas e manhãs geladas, as tardes também serão muito frias.

No fim de semana as mínimas e as máximas devem ter alta, mas ainda assim o frio deve con tinuar até a entrada do próximo mês. As temperaturas oscilam entre 4 e 18 graus dos dias 31 de julho até 7 de agosto.

Meteorologia descarta mínimas de -10ºC

A Defesa Civil do Paraná, contudo, reforça que não há necessidade de pânico. O monitoramento diário feito pelo órgão indica que as temperaturas acompanharão invernos anteriores. Na Região Metropolitana de Curitiba, Norte e Oeste, por exemplo, há previsão de valores oscilando entre 0°C e -3°C. No Litoral deve chegar a 5ºC.

“Estamos acompanhando as informações meteorológicas constantemente e os modelos indicam que será frio, mas não tão intenso como algumas previsões que circulam por aí. Não teremos -10ºC, -12ºC. Será tudo dentro do padrão de um inverno mais rigoroso no Paraná”, destacou o chefe da Comunicação Social da Defesa Civil, capitão Marcos Vidal.

Ainda assim, ressaltou ele, o órgão já tomou uma série de providências preventivas para amenizar o impacto da massa polar, especialmente em relação à fatia mais vulnerável da população. “Vamos usar muito o método da informação e da orientação, fazendo com que a população se antecipe ao frio. Em parceria com as prefeituras, vamos disponibilizar espaços para abrigar aqueles moradores de rua nesses dias”, disse.

Fonte: Bem Paraná

Veja Também

Santana de Parnaíba ganha agência do Sicoob Meridional

Foto: Imprensa Sicoob Meridional