Home / Brasil / Em São Paulo, Polícia Civil prende advogados suspeitos de colaborar com o PCC
Clique e Saiba mais

Em São Paulo, Polícia Civil prende advogados suspeitos de colaborar com o PCC

2gsfc8zstiiamefs8sp8hspfv
Vice-presidente do Condepe, Luiz Carlos de Santos foi um dos alvos da Operação Ethos, deflagrada nesta terça-feira / Foto: Reprodução/EPTV

A Polícia Civil de São Paulo e o Ministério Público estadual deflagraram na manhã desta terça-feira (22) uma operação contra 32 pessoas – a maioria advogados – suspeitas de envolvimento com o PCC, principal facção do crime organizado do estado. Ao todo, são cumpridos 41 mandados de prisão em todo o estado.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, a ação denominada Operação Ethos teve início após investigações conduzidas pelo Departamento de Polícia de Presidente Prudente. Ao todo, 638 policiais civis e 167 viaturas foram empenhados na ação.

Um dos presos nesta manhã é o vice-presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe), Luiz Carlos dos Santos. Preso em sua casa, em Cotia, ele teria recebido R$ 130 mil do PCC para apresentar denúncias falsas junto a organismos de proteção aos direitos humanos, visando desestabilizar a segurança do estado de SP. A informação é do jornal “Folha de S.Paulo”. Ele também é acusado de receber e repassar dinheiro a integrantes do grupo criminoso.

No início da manhã, ao menos 15 advogados foram detidos na capital paulista e cumprirão prisão temporária. Também houve prisões nas cidades de Campinas, Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Santos e São Vicente.

Integrantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) também estão apoiando a operação. No período da tarde, o secretário de segurança de São Paulo, Mágino Alves, e o subprocurador-geral de Justiça de Políticas Criminais e Institucionais do MP de São Paulo, Mário Sarrubbo, concederão entrevista coletiva para detalhar a operação desta manhã.

Banner eletricista cordeiro amarelo com whatsapp-800-ok

Fonte: Último Segundo

Veja Também

Curitiba – Guarda Municipal fecha festa com aglomeração de cerca de 200 pessoas

Festa com cerca de 200 pessoas foi fechada, em Curitiba / Foto: Arquivo pessoal