Home / Destaque / Em Itaipulândia-PR apenas um vereador está em liberdade e presidirá a Câmara de Vereadores
Clique e Saiba mais

Em Itaipulândia-PR apenas um vereador está em liberdade e presidirá a Câmara de Vereadores

vista-aérea-cidade
Vista aérea da cidade de Itaipulândia-PR / Foto: Reprodução Google

A presidência da Câmara Municipal de Itaipulândia, no oeste do Paraná, deverá ser assumida pelo vereador Roberto Piano (PT), o único que não teve mandado de prisão expedido pela Justiça a pedido do Ministério Público (MP-PR). Na terça-feira (12), oito dos nove vereadores foram presos pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco).

Os suspeitos são investigados por supostas irregularidades no uso de diárias pagas para viagens, estadias e cursos – que, muitas vezes, nem existiam. Além dos legisladores, que também foram afastados dos cargos, quatro servidores da Câmara foram presos temporariamente e outros dois – o contador e o ex-contador da Casa – conduzidos coercitivamente a depor no Fórum Estadual de São Miguel do Iguaçu. O prazo das prisões termina no sábado (16).

Investigações
O cálculo dos investigadores é de que, em pouco mais de três anos, o grupo tenha causado prejuízo de R$ 700 mil em estadias irregulares. “Estes valores chamaram nossa atenção e a partir daí fizemos um levantamento e foi constatado que de fato os servidores e os vereadores estavam recebendo dinheiro público para não irem ou irem de forma incompleta para os cursos que eram ofertados”, comentou o promotor Fernando Cubas Cesar. As investigações tiveram início em julho de 2015.

Veja os nomes dos Vereadores de Itaipulândia que foram detidos pelo Gaeco:
Adolfo Florencio Preis
Diacir Ferreira da Silva
Gelson Lautert
Jair Jose Escher
Marlei Kaefer
Silvani Olivia Groth Mendes

Os vereadores Vilso Nei Serena (Presidente)  está foragido e Claudinei Vieira (Nei Boiadeiro) se encontra viajando.

 Em Santa Terezinha de Itaipu, agentes também cumpriram mandados de busca e apreensão de documentos relacionados ao pagamento de diárias em 2013 e 2014. As supostas irregularidades já vêm sendo investigadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR).

Ainda na terça, agentes cumpriram mandados de busca e apreensão em Santa Terezinha de Itaipu. Estima-se que com o pagamento de diárias entre 2013 e 2015 os prejuízos passem de R$ 600 mil. Segundo o Gaeco, caso seja necessário, envolvidos também podem ter prisões decretadas.

As supostas irregularidades nos dois municípios já vinham sendo investigadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR).

v8
Vereador Roberto Piano (PT) / Foto: Reprodução Google

banner para topo da materia em png-800x126

Fonte: G1

Veja Também

Esporte – Na Copa do Brasil o Athletico-PR encara Flamengo em 1º duelo da semifinal

Foto: Alexandre Vidal/CRF